⌠ 23 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Marisa Oliveira
Christophorus
Escrito por Marisa in the Sky


Tumblr_lmppjqcrar1qhy3e6o1_1280_large

Vagar
eu vago, tu vagas
aqui, não há vagas
ele vaga, nós vagamos
e tantos km nós rodamos

Divagar
eu divago enquanto vago
reescrevo e apago 
nessa terra castanha ou transgênica
nessa rota tão sistêmica

Cansar
eu canso, os braços cansam 
 as faixas amarelas avançam
o esperado cair da noite cai
no cheiro de peixe do cais 

Perguntar
eu pergunto sempre
e perguntaram de onde venho
e tive vontade de dizer que
venho vou de todo lugar.

Vaguemos,
aqui de novo não há vagas
o jeito é cair como a noite cai,
mesmo com baixa cilindrada,
cair mais uma vez na estrada