⌠ 24 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Marisa Oliveira
Ano Que Vem
Escrito por Marisa in the Sky


(Desnudo con Alcatraces  - Diego Rivera - 1944)


Quando nasci, um anjo distraído,
desses que tropeçam nas próprias asas
me disse vai Marisa! fazer do mundo sua casa

por isso esse gosto pelo pensamento suspenso
no vento que dói por não ser colorido
por isso plantei orquídeas nos Jardins Suspensos
por isso no meu vaso coloquei lírios

quis ser como Minerva, depois disso fui argonauta
também estive no satélite, também sou cosmonauta
descobri e amei minha vida ao por os pés no mar inquieto
redescobri a curiosidade obsessiva pelo secreto

estive no Chipre há pouco, novo país na minha lista
aprendi uma música no violão pra servir de isca
se houver benção, haverá testemunho também
se houver dragão, haverá moinho também

saudades dos anjos distraídos e de asas quebradas
de pessoas fazendo do mundo suas casas
também sinto muito pelo vento incolor
e pelos moinhos e pelos dragões de tanta cor

saudade que não sei explicar direito
do que imagino que seja diferente
dos gostos e lugares que não conheci pelo menos ainda
saudade que estou tendo e matando constantemente

até eu que não gostei de Picasso um dia
eu que troquei tempo quente por brisa fria
já morro de saudades do meu quarto de parede rabiscada
mesmo estando aqui, na minha cama, sentada