⌠ 23 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Ederson Oliveira
Piegas, eu sei.
Escrito por Ederson Oliveira

Ele sabia que não podia contar com muita gente.  No geral, dois ou três amigos seriam os que de fato sacrificariam alguma coisa em suas vidas para ajudá-lo. Seu problema não era físico, financeiro ou profissional. Se assim fosse, seria muito mais fácil de resolver. O que perturbava suas noites e seus dias era o vazio que não achava quem preenchesse. Era como se, inconscientemente ou não, acordasse toda manhã com o único objetivo de achar a garota que completaria essa vaga. Por mais piegas que isso pudesse parecer, era exatamente isso.

Exigências não existiam, não se pode exigir algo que não é você quem controla. Poderia ser qualquer uma, no ponto de ônibus ou na fila do banco, mas  teria que ser dele. Coisas bobas que queria ter com quem dividir. 

A verdade é que sentia vergonha de sentir isso. Tinha medo de parecer bobo demais, romântico babaca. Guardava essa avalanche de sentimentalismo pra quem soubesse entender. Espera até hoje, mas, apesar do tempo, a espera ainda arde como uma paixão adolescente.

alt