⌠ 42 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Deni Mazur
Só Passado, sem presentes...
Escrito por Deni

O Passado, sim ele,
Um compasso, como se desenhado na partitura
Um marca-passo, marcando no peito uma sutura
Apenas um traço, pintado em vermelho nas cinzas da memória 

O Passado, presente como só ele,
Ausente quando estamos precisando nos lembrar
Torturante como ferro em brasa quando queremos dele nos livrar
Sutil como uma brisa, fresca, mas que não para de soprar

O Passado, etéreo, não físico
Duro como concreto, como lápide num cemitério
Forte como uma corrente, amarando-se ao presente
Já foi uma pessoa, algumas vezes um momento importante
 
O Passado, indiscreto,
Invade o momento, torna-se novamente presente
Transtorna seu hospedeiro, maldito parasitinha
Algumas vezes nos faz rir, outras vezes destrói nosso dia.