⌠ 34 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Juliana
Eu, Você e Você
Escrito por Juliana

Paredes, muros, prédios.
O gosto ruim que o vento sente quando os toca
e se prende.
Folhas, flores, sabores e odores.
O suave toque do vento que não se pára
Corre com mais um sentido.
O concreto amargo e o doce orgânico.
Vento sente os dois,
Em um se resguarda, toma jeito
Em outro se solta, saliência de menino.
E como fazer com esse eu e você e mais um você?
O sólido conhece o vento, não o desafia, é quietude.
O macio cria curvas para o vento também ser brisa.
E vento. Vento é vento. Incerto e pronto.
Sem plano, sem caminho e sem ponto final