⌠ 29 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Afonso Sauniére
Só gente babaca escreve
Escrito por Afonso Sauniére
Meu irmão escreve pra espantar fantasmas.
Minha amiga escreve por que vive de amores.
Meu primo nunca pega no lápis, fala tudo no computador.
Minha vizinha mal aprendeu a ler, se lambuza no diário.
E todo mundo bate na cara das palavras com a pontuação.
Sangra e transborda aquele amontoado de dedicação
à mentira que o coração inventa
ou à história que a canção lamenta.

É só gente babaca que escreve.
Que não suporta as vozes petulantes,
que migram da cabeça pra o papel,
que vão além do relevo da alma,
que transpassa o perigo de viver.

Como se não bastasse a babaquice,
vem a dor de dente mendigando atenção.
Como se tudo isso não fosse só um pedido de atenção!

Aí escrevem pra espantar fantasmas.
Escrevem por que vivem de amores.
Fazem prognósticos por via das dúvidas
e toda essa amálgama é alforria.

Aí eu escrevo, você não gosta e ninguém liga.
Por que talvez essas ideias loucas
que pungem as artérias, matem o bandidos
que apontam a arma pra têmpora suada.
Talvez o verso seja tão lacônico
que transforme a poesia em arames farpados.
Mas é também tão gostosa como um café de tarde
e silêncio de manhã.

A conclusão, tudo sendo consumado,
é que eu escrevo, você não gosta, ninguém liga,
todos são babacas e, principalmente eu,
que não suporto retardados dialogando aqui dentro.