⌠ 46 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Ederson Oliveira
A validade das coisas
Escrito por Ederson Oliveira
1186954 597761220276240 1842765528 n
 
Sonhei com você. Isso já aconteceu outras vezes e eu sempre te contei, com todos os detalhes que a amnésia do dia seguinte permitia. Mas, dessa vez foi diferente. Não foram aqueles devaneios típicos de se ter com pessoas que você ama e que a gente fica feliz de compartilhar. Não tinha, como das outras vezes, lugares bonitos, aventuras para as quais eu te arrastaria, festas ou viagens. A única coisa que tinha era a indiferença com a sua presença. E com isso, definitivamente, eu não estava acostumado a lidar.
Foi nesse dia que as coisas mudaram. Aqueles momentos epifânico que mudam alguma coisa pra sempre. A partir dessse estalo eu percebi (ou aceitei o que, inconscientemente, já tinha entendido) que, assim como as coisas que a gente compra no mercado, os relacionamentos tem data de validade. Pode ser bem grande, ou curtinha. Mas nada é infinito, tudo é perecível. Não adiantaria mais eu fazer aqueles programas que uniram a gente no princípio, ou mostrar aqueles filmes que tinha certeza que iria gostar (porque eu sempre conheci mais seu gosto que qualquer outro), ou mesmo fazer nada juntos. Nada disso teria o mesmo efeito. Eu só queria saber, meu deus, quem determina o quanto as coisas vão durar. Se conhecesse esse cara, pediria mais um tempo. Mas, acho que ele, sensato como de ser, negaria. "Se passar da validade estraga, rapaz." 
Só que isso de amor não acaba (eu penso assim, de forma inocente até), se transforma em outra coisa. E, nesse caso, virou um sentimento de cuidado e de ligação maior que esses que acabam quando as pessoas brigam. E, enquanto forma de amor (grande), ainda precisa de cuidado e "espaço pra crescer". E isso eu tenho certeza que você já ouviu isso por aí...