⌠ 17 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Ederson Oliveira
Minha Opinião Sobre a Legalização da Maconha...
Escrito por Ederson Oliveira

legalizao maconha

Muita coisa está por trás da legalização ou não da maconha. De um lado, colocam-se aqueles que são veemente contra qualquer tipo de liberação; do outro, os que enxergam nela a melhor maneira de lidar com o problema do tráfico atualmente. Uma das primeiras iniciativas de combate às drogas por meio de proibição teve seu berço nos Estados unidos, por volta de 1920 e 1930, onde o governo proibiu qualquer tipo de bebida alcoólica: o resultado foi o oposto do esperado. A fabricação clandestina cresceu estrondosamente, tornando a bebida muito mais maléfica – eram encontrados alvejantes, formol e solventes na fórmula. O estado perdeu totalmente o controle sobre a qualidade e ainda teve que lidar com o aparecimento de gângsters que controlavam o mercado ilegal do álcool (como os traficantes). Guardadas as devidas proporções e particularidades, esse é um exemplo de como proibir irracionalmente alguma coisa pode ter o efeito contrário ao esperado.

A cannabis sativa é uma droga psicoativa que, segundo Antonio Escohotado, aumenta a percepção sensorial. Fica-se mais sensível ao frio, ao calor, aos cheiros, aos sabores... Também é vista como afrodisíaco por intensificar as sensações. Além do aumento da fome, leve sonolência, boca seca e analgesia. Especialistas afirmaram, por da revista médica The Lancet, que ela tem menos poder de dependência que o álcool ou o tabaco. Não quero dizer que a maconha não tenha malefícios - até por que ela pode causar perda da capacidade respiratória, bronquite, aumento da vulnerabilidade ao câncer de pulmão, angustia, pânico, prejuízo na memória e na capacidade de concentração -, quero dizer que manter esse tabu não é a melhor maneira de educar a respeito, visto que é preciso debater para informar.

É uma incoerência sem tamanho algumas substâncias serem permitidas e ainda serem símbolos de aceitação social e status, enquanto outras são proibidas e fazem o comércio ilegal sitiar favelas e matar para isso. Liberar deveria ser um interesse de todos, afinal, reclama-se tanto – com razão – da verba pública utilizada indevidamente pelas autoridades. E gasta-se sim verba (muita!) para tentar frear esse grandioso sistema que é o tráfico, enquanto outros setores da sociedade requerem esse investimento. A população tem que ser informada, as marchas pelo país estão mostrando que as pessoas estão tomando consciência que é fundamental tornar estatal o controle da maconha, tanto para enfraquecer o sub-mundo que a fornece atualmente, quanto para garantir o melhor controle sobre ela ou ainda para acelerar as pesquisas sobre seu efeito terapêutico.