⌠ 42 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Manuella Costa Pires
Minha Opinão sobre Corrupção
Escrito por Manuella Costa Pires

corrupcao
                  Quem nunca fez uma chantagenzinha em troca de um favor? Quem não usou o tal "jeitinho brasileiro" a seu favor? Será que existe o "0% corrupto"?

               No Brasil, vivemos uma realidade paralela. Temos as pessoas mais ricas e as mais pobres também, são dois cenários que se contrapõem todos os dias. No sinal o menino pede uma moeda, no plenário o deputado desvia a verba. Estamos no momento da ascensão, com a faca e o queijo na mão. Tem o pré-sal, o destaque internacional e para o pobre falta 1 real.

              Historicamente acompanhamos as grandes fraudes com as quais o Brasil sofreu e sofre até hoje as consequências. Será que a culpa toda é de quem está no poder? Vamos nos colocar no lugar, será que você, com 1 milhão nas mãos e chances de arrecadar 10 mil para sua mãe no hospital, não faria um bom desvio de verba? É claro que lá no plenário o roubo é por bem menos, e disso nós sabemos, mas não interessa o motivo, os honestos e íntegros não deixam a desejar, esses anônimos fazem grandes diferenças na sociedade, salvam muitas vidas inclusive, enquanto os corruptos e corruptores eliminam as chances de muitos viverem..., pasmem: matam muitos ao assim proceder.

              Nós erramos no simples. Quando somos colocados sob pressão, procuramos um desvio, muitas vezes até de conduta. O que parece é que essa mentalidade preguiçosa entrou em nossas cabeças e agora se necessita de um esforço muito grande para tirá-la. Escutamos: "Não tem problema, é pouquinho mesmo, eles roubam milhões". Aí está o grande problema, desde pequenos, no ciclo básico da educação, somos condicionados à troca, à chantagem. Quem nunca ouviu "Se você não fizer o que a mamãe falou, vai ficar de castigo, não ganha o brinquedo." Esse condicionamento é carregado a vida toda e quando chega o poder, o desvio de conduta acontece.

              A solução para tudo isso pode ser que nunca encontremos, mas parados é que não dá para ficar. Em vez de críticas aos "homens do poder", deveríamos (devemos) combater a corrupção pouco a pouco. Começa em casa, aprendendo valores elevados como respeito às pessoas e aos bens de uso comuns, ensinado aos filhos pelo exemplo, formando uma geração base com um bom caráter; depois na escola colocando em prática tudo aquilo que aprendemos, assim também na faculdade, no mercado de trabalho e na vida em sociedade. Todos os dias somos colocados em prova, cabe a cada um decidir o futuro da sua nação combatendo aos poucos a desonestidade e a corrupção. Busquemos então os bons modos, a integridade e a verdade em qualquer situação.