⌠ 25 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Karina Harley
O que cobramos, mas nos falta...
Escrito por Harley

"E quem sou eu pra dizer o que é motivo pra você chorar?
E quem sou eu pra falar quando é que você deve se ofender?
Às vezes eu me esqueço de que existem sentimentos além dos meus
E é tão difícil me por no lugar de um alguém que não sou eu."

 Quando falta a empatia - Karina Furtado
 

"Empatia significa a capacidade psicológica para sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. Consiste em tentar compreender sentimentos e emoções, procurando experimentar de forma objetiva e racional o que sente outro indivíduo. (...)A capacidade de se colocar no lugar do outro, que se desenvolve através da empatia, ajuda a compreender melhor o comportamento em determinadas circunstâncias e a forma como o outro toma as decisões."

Fonte: http://www.significados.com.br/empatia/ 


alt

  Acho engraçado como às vezes precisamos passar por uma situação para entender alguns porquês e compreender e sentir a dor do outro. A importância de se colocar no lugar e ter consciência de que cada um é um universo é um exercício maravilhoso.
  A gente fala de empatia o tempo todo, mas  frequentemente dizemos coisas do tipo: "mas isso não é motivo pra você ficar desse jeito"; "nossa, mas você ficou tão alegre por causa disso?"; "você acha que isso é um problema? E eu que estou passando por tal situação?". Ao invés de reconhecermos quando fazemos algo que não deveríamos, culpamos automaticamente o outro, dizendo o típico "me desculpe SE fiz algo que te magoou", e nos isentando totalmente do efeito que nossas ações podem causar. 
  Temos mesmo essa mania de minimizar a dor ou a alegria do outro, comparando com outras situações, como fosse algum tipo de solução. Nem vou comentar sobre o costume de justificar os próprios erros com os erros alheios, como se a melhor forma de se resolver tudo fosse na base do "olho por olho, dente por dente" (Êxodo 21:24).
  Por que para nós, seres humanos, é tão difícil compartilhar da dor ou da alegria do próximo sem antes medir com a nossa régua se o motivo pelo qual a pessoa está se expressando é proporcional à maneira com que ela o faz? A gente julga o tempo todo, mas nos ofendemos quando somos julgados e nos vitimizamos quando não somos compreendidos ou mal interpretados. 
  Às vezes fugimos tantos dos "ismos" e nos apegamos ao pior deles, aquele que começa com "ego", que aliás, creio que seja a fonte de todos os males da humanidade.

Esse é o tipo de coisa pra se lembrar todo dia. Até que os maus hábitos sejam substituídos pelos bons.

"Seja a mudança que você quer ver no mundo."
Dalai Lama