⌠ 37 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Ederson Oliveira
(in)certeza
Escrito por Ederson Oliveira


Eu não sei de nada e foi nessa conclusão que eu cheguei na vida.

Não sei quem são as pessoas, elas mudam tanto e de formas tão inesperadas que a gente só pode confiar que, talvez, elas saibam o que estão fazendo. Não sei nada sobre os lugares, que são moldados por pessoas, logo, mudam tanto quanto elas. Não sei nada sobre assunto dos quais eu jurava ser phD, não passo uma conversa sobre eles sem que alguém refute algo óbvio que eu nunca havia percebido. Não sei nada sobre mim, sequer. Não sei afirmar sem a presença de dúvidas o que vou fazer no futuro, quais são os meus objetivos, no que eu acho importante investir. Não sei nem sobre aquilo que já passou. Não sei explicar os motivos que me fizeram tomar decisões contraditórias, não consigo entender atitudes que hoje vejo como absurdamente idiotas e não sei o motivo de mudar tanto de opinião. Não sei nem o que vou almoçar amanhã, e sequer me lembro do jantar de ontem. Muitas pessoas constroem certezas e regras que, sinceramente, não servem para nada. A única certeza eu tenho é que as minhas dúvidas não precisam ser vistas como coisas ruins ou como fontes de ansiedades. Não saber de nada (mas saber que não sei de nada) é que o faz com que eu ande pra frente e não fique parado nesse mar sem ventos das certezas.

"a dúvida é o preço da pureza, e é inútil ter certeza"