⌠ 50 avaliações para a publicação abaixo ⌡
Manoelle
Borrões de mim
Escrito por Manoelle D'França

borroes

Crash, por Silvia Pelissero

 

Quem era eu?
Outrora fui cores
aromas
sabores
de aura forte e vívida
corpo são
e mente híbrida


Hoje não mais sou
hoje eu era
ontem eu seria
tanto queria
pouco sabia

Vi minhas cores espalhadas
por onde vim
pensei ser aquarela
mas eram borrões
borrões de mim
de volta aos rascunhos 
de minhas certezas
extinguindo-me
morrendo em mim mesma


Desfazendo-me
em tons negativos
perdendo meus sonhos sensitivos
transformando-me em graxa
em piche
não peixes em lívido cardume
apenas piche
betume


Tornando-me estrada
tornando-me a estrada
em que muitos passam
e nunca param
nunca procuram as cores
sobre as quais caminharam.


Manoelle D'França